Assim como já ocorre em Itajaí, Araranguá e Chapecó, o município de Joinville poderá criar lei municipal para tratar da segurança e saúde do trabalho de seus funcionários terceirizados. A ideia é constar, nos editais de licitação e nos contratos administrativos para o fornecimento de mão de obra, cláusula de capacitação em saúde e segurança do trabalho para os funcionários. A proposta foi apresentada na na quinta (28) pelo juiz da 2ª VT Joinville e gestor auxiliar do Programa Trabalho Seguro (PTS) no estado, Rogério Dias Barbosa, ao prefeito Udo Döhler, que encaminhará o projeto de lei à Câmara de Vereadores.

O juiz Ricardo Jahn, também gestor auxiliar do PTS em Santa Catarina, visitou na quinta (5) as instalações do frigorífico JBS no município de Forquilhinha. O magistrado conheceu diversos setores da empresa, da direção à área de produção, e aproveitou para sensibilizar os funcionários para boas práticas de prevenção de acidentes laborais. A empresa conta atualmente com cerca de 1,5 mil funcionários no local.

 

Texto: Carlos Nogueira e Luana Cadorin / Fotos: divulgação
Secretaria de Comunicação Social – TRT/SC
Núcleo de Redação, Criação e Assessoria de Imprensa
(48) 3216-4306/4307/4348 – secom@trt12.jus.br