O Sintracoop se torna  protagonista da nova Lei Trabalhista, visto que nesta mudança, a Lei da primazia do negociado sobre o legislado, vai demonstrar para o sindicalizado no Sintracoop  que sempre esteve ativo na sua responsabilidade de dar o seu melhor diante de qualquer circunstâncias, também não será diferente com estas mudanças. Temos certeza que os associados vão ser muito bem representado.

A Fenatracoop e o Sintracoop no Paraná, estiveram reunidos na sede do sindicato no município de Mandaguari, que tem uma das filiais da Cooperativa Aurora, para realizar o planejamento de visitas na base de atuação sindical. Esta reunião é de extrema importância para que os trabalhadores optem pelo pagamento da contribuição sindical ou, se for da sua opção se desfilie. É importante frisar que a contribuição sindical não acabou. Ela só deixou de ser obrigatória, o Sintracoop está conscientizando sobre a importância da sua associação mas, dando a liberdade da desfiliação, pois nós entendemos que tem de haver uma manifestação individualizada e pormenorizada de cada trabalhador a respeito das atividades sindicais, e que deixe de ser um mero espectador dos seus direitos, mas seja ator da sua própria história, e passe também a participar.

De acordo com o Presidente da Fenatracoop e dos sindicatos Sintracoop e Sintracoopa, Mauri Viana Pereira, essa é uma nova fase do sindicalismo no Brasil e a Fenatracoop e seus sindicatos filiados estão sendo pioneiros na reestruturação do sistema sindical.

“Mais uma vez estamos nos reinventando, buscando uma nova forma de sustentação sindical que coloca o trabalhador como protagonista. Nestas primeiras visitas já conseguimos perceber o quanto eles têm confiado no sindicato, e, principalmente, contado com o sindicato, pois estão assustados com essas barbáries que estão fazendo com os direitos dos trabalhadores. Mas aqui eles tem sindicato e aqui eles tem quem os defenda. Quem ficar conosco, pode ter certeza, que estará bem representado”, afirmou.

É bom frisar sobre o direito do Trabalhador de se desfiliar do sindicato mas, que todos que se desfiliarem perderão os direitos iguais dos filiados também por Lei, antes, tanto fazia, porque a contribuição era obrigatória, então os direitos eram votados e conquistados até para aqueles que não eram ativos no seu voto, agora será diferente. Assim que todos os Trabalhadores forem conscientizados sobre estes pontos importantes, será dado a eles a ficha de desfiliação ou a da filiação e participação das atividades sindicais.

Aguardamos um cenário positivo para que possamos representar  com louvor a categoria dos “Trabalhadores em Cooperativas“, com o mesmo afinco que temos feito desde quando iniciamos as nossas atividades há 25 anos atrás no Estado do Paraná, uma história de luta incansável pela segurança e de todos os direitos que possa ser assistido e bem representado o nosso trabalhador. Esse respeito assumido tem a coragem de quem não teme a luta e demonstra total segurança em nossos ideais de transparência, honestidade e franca dedicação a classe trabalhadora.

 

Equipe Sintracoop, 16 de Maio de 2018