Folha de S. Paulo Manchete: Trump não poupa Brasil e eleva taxa sobre o aço
Governo anuncia que recorrerá à OMC contra medida protecionista dos EUA
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, assinou nesta quinta (8) decreto que oficializa a elevação das tarifas de importação de aço para 25% e de alumínio para 10%. A sobretaxa, que terá impacto global, entra em vigor em 15 dias…
O Estado de S. Paulo Manchete: Trump aceita discutir questão nuclear com Coreia do Norte
Marcado para maio, encontro foi proposto pelo líder norte-coreano Kim Jong-un; Casa Branca confirmou reunião
O presidente Donald Trump, dos Estados Unidos, aceitou o convite do ditador norte-coreano, Kim Jong-un, para discutir a questão nuclear, anunciou ontem à noite o conselheiro de Segurança Nacional da Coreia do Sul, Chung Eui-Yong, que leu uma carta em frente à Casa Branca.
O Globo Manchete: Alta do piso salarial no Rio é mais que o dobro da inflação
Deputado diz que Alerj aprovou índice de 5% por causa do ano eleitoral
Economistas alertam que economia frágil do estado não consegue absorver o custo; Firjan questiona na Justiça decisão de que mínimo regional deve prevalecer sobre acordos coletivos, e prevê demissões
—————————————————————————-

O Globo

Manchete: Alta do piso salarial no Rio é mais que o dobro da inflação
Deputado diz que Alerj aprovou índice de 5% por causa do ano eleitoral
Economistas alertam que economia frágil do estado não consegue absorver o custo; Firjan questiona na Justiça decisão de que mínimo regional deve prevalecer sobre acordos coletivos, e prevê demissões
Com o Estado do Rio em crise econômica e fiscal, o governador Pezão sancionou aumento de 5% para o piso salarial regional, mais que o dobro do INPC em 2017, que foi de 2,07%. O novo valor é de R$ 1.193,36. A Firjan, que recorreu à Justiça contra a imposição de que o mínimo regional prevaleça sobre as negociações coletivas, estima que a medida causará o corte de 25 mil vagas. O Rio tem uma das mais altas taxas de desemprego do país, 15,1%, e um dos maiores pisos salariais. O índice de 5% foi aprovado pela Alerj, cujo presidente em exercício, André Ceciliano (PT), disse que “em ano eleitoral os deputados querem faturar”. (PÁGINA 17)

Pezão sofre pedido de afastamento (PÁGINA 12)

Três deixam PMDB no primeiro dia da janela
No primeiro dia da janela partidária, o PMDB do presidente Michel Temer perdeu três deputados para outras legendas. A expectativa é que o número de saídas no partido suba para 11. Ontem, o ministro Carlos Marun fez um apelo no grupo de WhatsApp da bancada para que os parlamentares não migrem. (PÁGINA 3)

Decreto dos EUA preocupa Brasil
Depois de um esforço final na esperança de ser incluído entre os países isentos da medida, o Brasil teme que a sobretaxação do aço, assinada ontem pelo presidente Donald Trump, possa causar graves danos à economia brasileira. (PÁGINA 20)

Seguridade tem rombo de R$ 292 bi
O Ministério do Planejamento divulgou ontem o déficit nas contas da Seguridade Social (Previdência, Saúde e Assistência Social), que atingiu R$ 292,4 bilhões em 2017, o maior da História. O rombo equivale a 4,4% do PIB. (PÁGINA 18)

Da nota baixa à nota preta
Ele saltou da recuperação no colégio para gerir R$ 473 milhões em ministério

VINICIUS SASSINE
No fim do ano passado, Mikael Tavares Medeiros, de 19 anos, caçoava nas redes sociais de seu mau desempenho escolar às vésperas do vestibular. Pouco depois, ele era nomeado gestor financeiro do Ministério do Trabalho, onde coordena uma verba de R$ 473 milhões por ano. Ele é filho de um aliado do deputado federal Jovair Arantes, líder na Câmara do PTB, partido que tem esse ministério como um feudo. (PÁGINA 6)

Candidato único
Diretor da entidade e aliado de Del Nero, Rogério Caboclo angaria apoios e será presidente em 2019. (PÁGINA 26)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Trump aceita discutir questão nuclear com Coreia do Norte
Marcado para maio, encontro foi proposto pelo líder norte-coreano Kim Jong-un; Casa Branca confirmou reunião
O presidente Donald Trump, dos Estados Unidos, aceitou o convite do ditador norte-coreano, Kim Jong-un, para discutir a questão nuclear, anunciou ontem à noite o conselheiro de Segurança Nacional da Coreia do Sul, Chung Eui-Yong, que leu uma carta em frente à Casa Branca. Segundo o representante sul-coreano, o encontro deve ocorrer em maio, mas o local da reunião ainda não foi escolhido. A Casa Branca confirmou o anúncio. Chung disse a Trump que o regime norte- coreano está comprometido com a desnuclearização e disposto a suspender os testes nucleares e de mísseis. O funcionário sul-coreano afirmou ainda que Kim Jong-un disse entender que os exercícios militares que EUA e Coreia do Sul realizam devem continuar. O convite é feito um ano após a Coreia do Norte testar um míssil balístico intercontinental capaz de atingir os EUA. (INTERNACIONAL / PÁG. A9)

EUA definem sobretaxa para aço; Brasil vai recorre
Donald Trump confirmou ontem a criação de sobretaxas de 25% sobre a importação de aço e de 10% para o alumínio. A medida afeta o Brasil, segundo maior exportador de aço para aquele país e cujas perdas podem chegar a US$ 1 bilhão por ano. O governo brasileiro afirmou que vai recorrer. O presidente americano abriu brecha para negociações caso a caso e aliados terão tratamento diferenciado. (ECONOMIA / PÁGS. B1 e B3)

MST invade ‘O Globo’, no Rio; jornal repudia ataque
Cerca de 500 integrantes do MST invadiram o parque gráfico do jornal O Globo, em Duque de Caxias (RJ), ontem. Eles picharam paredes, vidros e móveis. A Associação Nacional de Jornais (ANJ) repudiou a invasão, assim como o Grupo Globo: “O ataque a um jornal é um ataque à imprensa livre, pilar da democracia”. (POLÍTICA / PÁG. A8)

Corrida ao Planalto já contabiliza 11 candidatos
A cinco meses do registro de candidaturas ao Planalto, a corrida eleitoral ganha forma e já reúne pelo menos 11 postulantes à sucessão de Michel Temer. Ontem, foram lançados o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o ex-ministro Ciro Gomes (PDT-CE). Todos os nomes, porém, ainda precisam ser oficializados. (POLÍTICA / PÁG. A4)

Presidente do BNDES planeja mudanças antes de deixar cargo
Paulo Rabello de Castro, presidente do BNDES, planeja reestruturar as diretorias do banco e ontem citou a criação de uma área para aproximar clientes e fornecedores. Ele indicou que pretende concorrer ao Planalto, e as mudanças seriam feitas às vésperas de deixar o cargo – o prazo é 7 de abril. A ideia foi criticada dentro e fora do banco. (ECONOMIA / PÁG. B6)

Petrobrás fará plataforma P-71 em estaleiro da China (ECONOMIA / PÁG. B9)

Colunistas
Eliane Cantanhêde
Com tantas decisões polêmicas do Supremo Tribunal Federal, quem põe na mesa a prisão em segunda instância? (POLÍTICA / PÁG. A6)

Fernando Gabeira
Arruinado, o Rio de Janeiro não consegue sozinho ocupar seu território. A situação no Estado é emergencial. (ESPAÇO ABERTO / PÁG. A2)

Notas & Informações
O Supremo diante de Lula
O País confia no Supremo Tribunal Federal e espera que o tribunal não se dobre aos caprichos de um cidadão que se julga acima da lei. (PÁG. A3)

O futuro ameaçado
Para milhões de jovens brasileiros, o futuro pode não ser melhor do que o presente; em muitos casos, poderá ser até pior. (PÁG. A3)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete: Trump não poupa Brasil e eleva taxa sobre o aço
Governo anuncia que recorrerá à OMC contra medida protecionista dos EUA
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, assinou nesta quinta (8) decreto que oficializa a elevação das tarifas de importação de aço para 25% e de alumínio para 10%. A sobretaxa, que terá impacto global, entra em vigor em 15 dias. 0 Brasil, segundo maior exportador de aço para os EUA, estará sujeito às novas alíquotas —antes, a taxa era em média de 0,9%, diz o governo brasileiro. A mudança pode desequilibrar a indústria siderúrgica, que emprega cerca de 100 mil pessoas. Desde Io de março, quando Trump anunciou a intenção de subir as tarifas de importação, as empresas do setor na Bolsa de São Paulo perderam juntas R$ 4,3 bilhões em valor de mercado. 0 governo brasileiro avisou que vai reagir. 0 Ministério da Indústria e Comércio e o Itamaraty divulgaram nota conjunta afirmando que o Brasil tomará ações bilaterais e na OMC (Organização Mundial do Comércio) contra a medida americana. Canadá e México foram poupados, e Trump deixou aberta a possibilidade de modificar ou remover as tarifas de outros parceiros. Em reação ao protecionismo americano, 11 países do Pacífico assinaram também nesta quinta um acordo de livre-comércio. Entre eles, o Canadá e o Japão, importantes parceiros comerciais dos Estados Unidos. (Mercado A15)

PEDRO LUIZ PASSOS
Ofensiva dos EUA contra globalização não deve justificar protecionismo no Brasil. (A24)

Ou tribunal de contas muda ou acaba, diz líder da câmara de SP
0 presidente da Câmara Municipal de São Paulo, Milton Leite (DEM) ameaça de extinção o Tribunal de Contas do Município. Ele afirma que a sociedade cobra atitude sobre o TCM —que barrou alguns dos projetos prioritários da gestão Doria (PSDB)— e fala em aposentar os cinco conselheiros do órgão. Outra possibilidade seria a extinção do tribunal por meio de lei. “Vários vereadores querem extinguir o TCM”, diz ã Folha. (Cotidiano B1)

Cercado por aliados de Temer, Maia se lança pré-candidato
Rodrigo Maia (DEM), presidente da Câmara, lançou sua pré-candidatura ao Planalto e recebeu sinalização de apoio de aliados de Michel Temer (MDB). Sem citar o presidente, disse que firmará pacto para romper com a velha política. Ciro Gomes (PDT) também oficializou sua entrada na disputa. (oder A4 e A6)

Presidente questiona em carta a Dodge sua inclusão em inquérito (Poder A10)

Após críticas, Fux desiste de mudar pesquisa eleitoral
O Tribunal Superior Eleitoral decidiu revogar norma que proibia perguntas não relacionadas à eleição em pesquisas de intenção de voto. As mudanças foram alvo de críticas de institutos, que viram potencial restrição ao exercício da imprensa. 0 presidente do TSE, ministro Luiz Fux, afirmou que a alteração gerou incerteza jurídica, o que contraria o objetivo da corte. (Poder A9)

Político condenado deve deixar cargo após decisão do TSE
0 Supremo Tribunal Federal decidiu que políticos condenados pelo TSE ao indeferimento do registro, à cassação do diploma ou à perda do mandato terão de deixar o cargo que ocupam assim que a corte eleitoral der sua palavra final. Eles poderão recorrer ao Supremo, mas fora do mandato. (Poder A9)

Previ zera déficit de R$ 16 bilhões até o fim do 1º trimestre
Maior fundo de pensão do país, com 200 mil associados e R$ 165 bilhões em investimentos, a Previ, dos funcionários do Banco do Brasil, anuncia a reversão de perdas de R$ 16 bilhões e um novo sistema que será usado na avaliação dos investimentos para evitar riscos desnecessários. A informação foi adiantada pelo presidente, Gueitiro Genso, em entrevista à Folha. (Mercado A20)

Editorial
Leia “1964, o ano que acabou” , sobre temores injustificados de protagonismo militar. (Opinião A2)

————————————————————————————