Brasil perdeu R$ 123 bi com esquemas de corrupção, diz PF
Valor tem como base 2.057 operações realizadas nos últimos 4 anos; maior rombo é nos fundos de pensão
As organizações criminosas investigadas em 2.057 operações da Polícia Federal nos últimos quatro anos provocaram prejuízos estimados em R$ 123 bilhões. O maior deles foi o causado pela fraude nos fundos de pensão alvo da Operação Greenfield, de R$ 53,8 bilhões – quatro vezes o rombo de R$ 13,8 bilhões do esquema desvendado na Lava Jato…


O Globo

Manchete: Metralhadora Joesley
‘PT institucionalizou a corrupção’ Silêncio de Cunha era ‘agenda de Temer’
Empresário, em entrevista à revista ‘Época’, detalha o pagamento de propina aos principais partidos do país ao longo dos últimos 15 anos e classifica o PMDB como ‘quadrilha mais perigosa do país’
Na contundente entrevista que deu à revista “Época”, o empresário Joesley Batista deu detalhes de como era feita a distribuição de propina a partidos como PT, PSDB e PMDB nos últimos 15 anos. Ele explicou o motivo de ter gravado o presidente Michel Temer: queria se certificar de que o pagamento de propina em troca do silêncio do deputado cassado Eduardo Cunha “ainda era parte da agenda de Temer”. Afirmou que, depois do encontro, ficou claro que sim. “Me arrepiei”, disse.
Joesley chama o PMDB de “quadrilha mais perigosa do país”, chefiada, segundo ele, por Temer. E sustenta que o PT “institucionalizou a corrupção”, citando o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega como principal intermediário do partido. Em nota igualmente dura, Temer disse que vai processar Joesley. (Págs. 3 e 4)

Supremo rejeita pedido de Aécio para ser julgado em plenário (Pág. 6)

Partidos fazem vista grossa e não investigam filiados (Pág. 7)

Apenas 5% poupam para velhice
Menos de 5% dos brasileiros fazem poupança para a aposentadoria. Entre os 60% mais ricos, são 4,7%. E, entre os mais pobres, são só 2,1%. Mesmo em países de baixa renda, a parcela dos que poupam é maior, mostra estudo do Banco Mundial. (Pág. 19)

Sob a sombra do impeachment
Denúncias contra o presidente Donald Trump fazem a palavra impeachment ser cada vez mais mencionada nos EUA, levando americanos a relembrarem os anos Nixon e Clinton. (Pág. 32)

Elio Gaspari
FH pôs na mesa o ingrediente do tamanho da crise. (Pág. 5)

Merval Pereira
Brasil, perdido, vê disputa pela maior quadrilha. (Pág. 4)

Miriam Leitão
País perde o melhor da democracia. (Pág. 28)

Lauro Jardim
Fim do mandato de Janot apressa delatores. (Pág. 2)

Fernando Gabeira
No futuro, não há estabilidade, e sim turbulência. (SEGUNDO CADERNO)

Ancelmo Gois
Agora, brasileiros valorizam ética nas empresas. (Pág. 12)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Brasil perdeu R$ 123 bi com esquemas de corrupção, diz PF
Valor tem como base 2.057 operações realizadas nos últimos 4 anos; maior rombo é nos fundos de pensão
As organizações criminosas investigadas em 2.057 operações da Polícia Federal nos últimos quatro anos provocaram prejuízos estimados em R$ 123 bilhões. O maior deles foi o causado pela fraude nos fundos de pensão alvo da Operação Greenfield, de R$ 53,8 bilhões – quatro vezes o rombo de R$ 13,8 bilhões do esquema desvendado na Lava Jato.
Os dados da Diretoria de Investigação e Combate ao Crime Organizado, da PF, obtidos pelo Estado por meio da Lei de Acesso à Informação, têm como base contratos fraudulentos, impostos sonegados, crimes financeiros e cibernéticos, verbas desviadas e danos ambientais. Tudo misturado a pagamento de propina. “Há uma tendência das investigações em se preocupar mais com os aspectos patrimoniais do que há cinco anos”, diz o procurador da República Andrey Borges de Mendonça. (Política / Págs. A4 e 45)

‘Lula e PT institucionalizaram a corrupção’
O empresário Joesley Batista disse à revista Época que ” Lula e PT institucionalizaram a corrupção” no País. Segundo ele, o “hoje, o Estado brasileiro está dominado por organizações criminosas”. Em nota, o presidente Michel Temer, também acusado, disse que vai processar Joesley: “Suas mentiras serão comprovadas”. (Política / Pág. A6)

Eliane Cantanhêde. Mantega, o novo Dirceu. (Política / Pág. A6)

O BRASIL além da CRISE
Um mês após o tsunami político provocado pela delação da JBS, o que se observa, até o momento, é uma inusitada calmaria na economia. O esforço é para que o descolamento entre a reação econômica e a política se mantenha, seja qual for o desfecho da crise. (CADERNO ESPECIAL)

População de rua se espalha
Moradores de rua ocupam vão livre do Masp: oficialmente, eles são 15.905 na capital paulista, o dobro do registrado em 2000. Pela primeira vez, o índice dos que vivem na região do centro (Sé, Pari e Brás) é menor do que o das outras áreas juntas da cidade. A dispersão dos moradores de rua é atribuída a fatores como a ampliação de albergues e a qualidade do lixo. (Metrópole / Págs. A14 e A15)

Banco tira cartão de ‘cliente de risco’
Só os dois maiores bancos do País – Banco do Brasil e Itaú – cortaram 1,2 milhão de cartões de crédito entre janeiro e abril. As classes mais baixas são mais atingidas. (Economia / Pág. B1)

NOTAS & INFORMAÇOES
Respeito com a política Há muita coisa errada no sistema político brasileiro, mas nem tudo é inservível, e fazer a distinção entre o joio e o trigo é essencial para o País. (Pág. A3)

A generosidade da Justiça Amapá quer que o TJ pague com suas próprias verbas o aumento que deu aos servidores. (Pág. A3)

————————————————————————————

Estado de Minas

Manchete: Guerra declarada
Depois de ser chamado por Joesley Batista de “chefe de organização criminosa”, Temer reage e vai processá-lo. Para o presidente, empresário é ‘bandido notório’ que se beneficiou de governos petistas.

CRACK Uma epidemia longe do fim.

STF rejeita pedido de Aécio sobre julgamento pelo plenário. Pg.2

Meirelles usa perfil em rede social para defender as reformas. Pg. 8

Lojas fechadas: Crise e aluguel alto esvaziam shoppings
Queda nas vendas e despesas crescentes com manutenção têm afastado empreendedores. Custo atual para conseguir manter uma loja em shopping chega a 18% do faturamento. O ideal seria 10%